Olhos no futuro

Comunidade Literacia Literacia Financeira

Pode parecer que ainda falta muito tempo para a reforma, no entanto, se investir uns minutos a fazer contas, vai perceber que quanto mais cedo começar a poupar, maior desafogo financeiro terá na reforma!

Os cálculos são simples. Pense qual o montante de que irá necessitar mensalmente para gozar a sua idade dourada. Depois, e com a ajuda do simulador da Segurança Social, veja quanto irá receber na altura da reforma. Se for caso disso, some outros rendimentos (rendas, por exemplo), que planeia vir a ter. A diferença será o valor que lhe faltará todos os meses para conseguir ter o estilo de vida que pretende. Se depois multiplicar esse valor pelo número de anos que gostaria de viver, ficará a saber o valor total que terá de poupar.

Deois de ter esse valor pode planear como deseja poupá-lo: mensalmente, ou aproveitando uma parte dos seus subsídios, ou, por exemplo quando acabar de pagar o seu empréstimo á habitação poderá poupar esse montante para a sua reforma.

Depois investigue como pode rentabilizar as suas poupanças, lembrando-se que se começar a poupar mais cedo (e até por volta dos 40/45 anos) poderá investir em produtos com maior risco (e maior rentabilidade), e se começar a poupar depois desta idade deverá ser mais conservador optando por produtos sem rico de perda de capital, mas com menor rentabilidade. Nestes investimentos deverá apostar na diversificação de produtos e na escolha de opções a médio e longo prazo.

Em suma para a sua reforma dourada, deverá poupar regularmente, começar cedo (idealmente por volta dos 35 anos) e investir as poupanças, comprando as melhores opções que existem no mercado.

Susana Albuquerque

My Soul Project Tm

MAIS ARTIGOS