Processo de Criação

Cultura

O Grupo Fidelidade inaugura uma nova exposição artística com uma mostra de Rodrigo Bettencourt da Câmara. A exposição, que conta com a curadoria de Pedro Cabral Santo, estará patente até 15 de fevereiro de 2018 no espaço Fidelidade Chiado8 – Arte Contemporânea (Largo do Chiado, 8, em Lisboa).

Spaces é uma exposição de fotografia cujo tema se centra nos artistas nos seus locais de trabalho, durante o processo de criação artística. O projeto tem como ponto de partida a ideia de captar a energia do momento criativo, o tempo e o lugar onde se dá a transformação da energia em matéria. Retratando um conjunto de artistas com os quais Rodrigo Bettencourt da Câmara se cruza, nos seus percursos geográficos e pelos mais diversos motivos relacionados com o desenvolvimento do seu próprio trabalho, o artista estabelece uma teia de ligações entre diferentes criadores, focando-se naquilo que estes têm em comum, o impulso criador.

Ao fugir ao retrato convencional, Rodrigo Bettencourt, tenta captar, da presença do outro artista, o inefável, aquilo que não é matérico, a energia que se desprende do seu corpo, imprescindível para converter uma ideia num objeto. O ateliê é o “teatro de operações” onde decorre um conjunto de procedimentos sistemáticos, quase coreográficos, próprios de cada autor.

Spaces estará patente ao público no Espaço Fidelidade Chiado8 – Arte Contemporânea, e nela são apresentadas cerca de 40 fotografias a preto e branco e a cores em diversos formatos.

As imagens apresentadas foram feitas em Portugal, Espanha, Brasil (Rio de Janeiro) e Moçambique (Maputo), entre 2009 e 2017, tendo sido fotografados vários artistas de renome destes países, como os portugueses Júlio Pomar e Pedro Cabrita Reis, os franceses Perrine Lacroix e Barthélémy Toguo (Camarões), os brasileiros Raul Mourão, José Bechara ou Monica Barki, os moçambicanos José Cabral e Gonçalo Mabunda, o angolano Yonamine Miguel, entre muitos outros.

Este projeto dá continuidade ao anterior projeto “Museu em Montagem”, onde o artista se centrou no ambiente do museu.

 

Rodrigo Bettencourt da Câmara

Nasceu em Lisboa em 1969 Vive e trabalha em Lisboa.

A sua formação passa pelo Restauro, Pintura, Desenho e Fotografia, é licenciado em Multimédia e Instalação pela Faculdade de Belas Arte da Universidade de Lisboa.

Interessa-se por lugares. Lugares que ficaram congelados no tempo e que permanecem hoje como memória viva das características do Passado, como os  recantos de um velho liceu; mas também pelos bastidores, pelos lugares que habitualmente não é suposto estarem visíveis, ou serem de fácil acesso, como a sala de um museu em montagem, ou o atelier de um artista.

Das suas principais exposições individuais, consta “O Museu em Montagem”, no Museu Colecção Berardo, Lisboa. (2012); “A Última Parede”, VPF Cream Art Gallery, Lisboa (2012); “Museum Insights”, Galeria Ponto de Fuga, Curitiba, Brasil (2012); “Museografia”, Museu de Évora, Trienal no Alentejo (2014); ou “Tenha a Bondade de Descobrir-se”, no Museu de História Natural e da Ciência (2015).

Participou em várias exposições coletivas, tais como: Ciclo da Fotografia Portuguesa no Brasil”, Museu Metropolitano de Arte – MuMA, Curitiba, Brasil. (2013); “O peso e a ideia”, Plataforma Revolver. (2012); ou “Encontros da Imagem”, Mosteiro de Tibaes, Braga. (2010).

 

Chiado8 Arte Contemporânea

Nascido em 2002, o projeto chiado8 Arte Contemporânea procura tirar partido dos edifícios centrais do Grupo Fidelidade e participar nas iniciativas de reabilitação do Chiado, através de um espaço de divulgação da arte contemporânea. Desta forma, o Grupo Fidelidade cumpre igualmente a sua responsabilidade social corporativa, fomentando a cultura e a arte e promovendo o reconhecimento dos talentos portugueses, num espaço onde têm exposto os mais conceituados nomes da arte contemporânea.

 

Galeria chiado8

Largo do Chiado, nº 8, Lisboa

Dias úteis, das 12h00 às 20h00.

23 de novembro 2017 a 15 de fevereiro de 2018

MAIS ARTIGOS